Pular para o conteúdo principal

Site invadido por backlinks SEO: o que fazer, como descobrir

O início de 2018 o site de um cliente foi invadido. O próprio Google nos alertou pela mensagem via Search Console e claro, forte queda nos acessos orgânicos e campanhas reprovadas no AdWords. Logo foram descobertas várias páginas com conteúdo malicioso, texto em inglês com links para fontes de baixa qualidade que comercializavam medicamentos proibidos.


Com apoio de desenvolvedores, em poucos dias o problema foi resolvido, o Script foi apagado assim como as páginas maliciosas.

Ilustração sobre site invadido por backlinks SEO
Nova estratégia de ataque: link building entre as vítimas

Com o auxílio da SEM Rush, identifiquei expressivo aumento no total de backlinks para o site do cliente. Em projeto de qualidade não faço divulgação em alta quantidade e em pouco tempo. Isso ascendeu alerta.

Ao verificar os relatórios de backlinks, percebi que havia páginas também maliciosas que foram foram criadas em outros sites legítimos, formando assim uma verdadeira cadeia de links e citações entre conteúdos maliciosos, talvez na tentativa de conseguir relevância e posicionamento para conteúdo não desejado usando sites alheios como zumbis.

Vídeo sobre site invadido por backlinks SEO - dica sobre o que fazer e como descobrir o problema


No vídeo, descrevo a situação, como o problema foi descoberto.

Em casos assim, além de monitorar com ferramentas apropriadas, é recomendável o auxílio de um analista para realizar a consultoria de SEO para uma perfeita otimização.

Comentários

Jornalista Paulo Augusto Sebin

Jornalista, sócio da agência K2 Estratégia Digital, uma agência que obtém sucesso em todos os projetos. Está entre as 10 melhores agências do Brasil pelo RD Station em 2 categorias. Focada no marketing imobiliário. Analista de SEO, desde 2010 experiência no mercado.


Certificado Inbound Marketing

Postagens mais visitadas deste blog

O que é SEO On Page e Off Page?

Texto para loja online - e-commerce

Links em fórum de discussão são ruins?

Como vender roupa infantil pela internet