Pular para o conteúdo principal

Produtos da Microsoft Store provoca Google

Imagem oficial de divulgação do Scroogled. Imagem de uma aranha com a logo do Chrome
A Microsoft sempre esteve distante no mercado em relação aos produtos Google. Mas nos últimos quatro anos está surgindo uma competividade interessante entre essas duas gigantes. O exemplo mais clássico disso está na disputa entre os navegadores Internet Explorer e Google Chrome. Claro que nesse caso, o Chrome tem larga vantagem por que é bem mais leve, rápido no processo e seu funcionamento é interessante, enquanto que o IE sempre é mais lento, ocasiona erros em determinas aberturas de páginas e até para quem desenvolve site é um desafio.

A Microsoft também aperfeiçoou o sistema operacional para dispositivos móveis com Windows Phone, agora versão 8, batendo de frente com o Google Android. Particularmente possuo Android mas acompanho o funcionamento do Windows Phone, sendo o último bem interessante também.

Quando falamos, no Brasil, de mecanismos de pesquisas, o Google tem larga vantagem em relação ao Bing. Estima-se que até o ano de 2012, mais de 80% das pesquisas online foram requisitas no Google. O funcionamento do Bing é parecido com o Google. Talvez, o algoritmo é semelhante, mas pelos meus testes não é igual por que raramente os dois exibem resultados iguais para a mesma palavra-chave.

O ataque: Produtos da Microsoft Store ironizam o Google Chrome

Segundo pesquisas e dados revelados de grandes sites, o Chrome já é o navegador mais usado no mundo. Pelos relatórios do Google Analytics tanto dos meus blogs quanto das empresas em que presto consultoria de SEO, o IE está ficando cada vez mais para trás.

Talvez, numa tentativa de reconquistar o espaço perdido, a Microsof Store lançou alguns produtos que atacam o sistema do Google. Chamado de "Scroogled", há camisas, xícaras e bonés com imagens e textos que acusam o Google de coletar dados de usuários por meio de seu navegador para fins comerciais.

A camisa é bem intuitiva

Camisa com sátira "Eu estou te observando" contra o Chrome

Um exemplo disso é a camisa com imagem que mescla o logotipo do Chrome com uma roupa de sujeito suspeito, ladrão (ladrão de dados). Esse é um dos produtos da Microsoft Store mais legais e mais observados nas redes sociais. Estaria ele te observando o tempo todo?

Xícara também é legal

Os Keep Calm viraram moda no Brasil e não poderia ficar de fora dos produtos "Scroogled". Na xícara é estampada a frase "Keep Calm while We Steal your Data". Uau. Esse é um dos produtos mais provocativos da Microsoft Store.
Um dos produtos mais observados da Microsoft em sua página Store (loja online).


De fato, o Google não seria o que é hoje se não analisasse muito bem as preferências de seus usuários. Ainda assim concordo que a maioria dos produtos Google são melhores, principalmente no que se trata de pesquisa e navegador. Só tenho opinião contrária quanto ao sistema operacional para dispositivos móveis.

Os produtos podem ser encontrados na loja oficial da Microsoft. No momento, a cotação é em dólar.


Jornalista atuante em consultoria de SEO para Google na agência K2 Comunicação, da cidade de Londrina - PR. Produz conteúdos para web em geral, otimizados e com qualidade. Siga-me Google+, Twitter e Facebook.

Comentários

Jornalista Paulo Augusto Sebin

Jornalista formado em 2009 pela Unopar. Desde 2011 atua na área de marketing digital, especialmente como especialista em SEO e produção de conteúdos otimizados. Também atua na otimização de conteúdo para estratégias de Inbound Marketing. Especializado em Marketing de Busca. Trabalhou em projetos de assessoria de imprensa para diversas empresas e comunicação comunitária, principalmente em emissora de rádio comunitária. Fundou jornal impresso destinado para grupo de empresários lotéricos de Londrina.
Selo de Certificados Google do Paulo Sebin
Certificado Inbound Marketing

Postagens mais visitadas deste blog

O que é SEO On Page e Off Page?

Links em fórum de discussão são ruins?

Texto para loja online - e-commerce

Como vender roupa infantil pela internet