AD (728x60)

Copyright Text

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Lançado Google Panda 4.0 no algoritmo

Compartilhe
Ilustração de rastreamento do Google: logo acima de uma página com conteúdos.
Todas as vezes que alguém do Google, principalmente Matt Cutts, anunciar mudanças profundas no algoritmo, gera praticamente medo por parte de webmasters, donos de sites a analistas de SEO de todo o mundo. Isso por que quando há uma grande mudança no programa de busca gera um impacto enorme nos resultados de buscas. Alguns sites sobem expressivamente, enquanto que outros simplesmente caem muito, provocando caos principalmente para lojas online.



Enquanto isso, estamos no Google Panda 4.0


Já faz alguns anos que o algoritmo recebeu uma atualização chamada de Google Panda. De lá para cá muitas outras mudanças aconteceram. O principal objetivo é exibis nas pesquisas sites  com conteúdos de alta qualidade, derrubando assim páginas consideradas ruins.


  • Um site ruim seria

Imagine entrar em um site que oferece apenas download de filmes, ilegalmente. Nas páginas contam apenas com a foto de capa do filmes, links para conteúdos defendidos por direitos autorais, breve descrição copiada de outros sites, e só.


  • Um site bom seria

Agora imagine um site que oferece download para filmes sim, mas desde que sejam licenciados. Contam com fotos inéditas com cenas dos filmes, descrição criada pelo próprio site, filmes relacionados, enquetes, vídeos sobre a obra, espaço para resenhas feitas pelos usuários, entre outros.

Um dos grandes segredos para que sei site não perca posições depois do Google Panda 4.0 é criar conteúdo único, isto é, textos e demais conteúdos que não estão presentes em outros sites. As páginas devem resolver os problemas dos usuários e jamais participe de ações que visam backlinks, como sair anunciando por aí ou oferecendo troca de links.

Não tenha preguiça de produzir conteúdos.

O Google altera seu programa de rastreamento e os critérios de posicionamentos. Através de várias combinações, ele decidi quais páginas bem posicionar. Entre eles, o Google avalia nas indexações se realmente determinado conteúdo é inédito, exclusivo e que não seja copiado de outras fontes.

Também consegue verificar a qualidade dos links externos. Agora está mais fácil encontrar links que não são naturais e isso é considerado como spam para o mecanismo.

Também não tenha medo de oferecer vídeos em suas páginas e sempre use marcações de dados.




Jornalista atuante em consultoria de SEO para Google na agência K2 Comunicação, da cidade de Londrina - PR. Produz conteúdos para web em geral, otimizados e com qualidade. Siga-me Google+, Twitter e Facebook.
Marcações ou categoria: Marketing Digital
Imagem do jornalista Paulo Augusto Sebin

Escrito por

Jornalista especializado em marketing de conteúdo e SEO. Atua em comunicação organizacional e otimização de conteúdos para mecanismos de pesquisas. Já atuou em jornal impresso, assessoria de imprensa e emissora de rádio.


1 comentários:

  1. Este algorítimo do Google é burro , não existe nada nem perto de IA hoje , digo inteligencia artificial. logo no seu exemplo de sites de filme é impossível para o o google decidir se o site esta dando download de filmes piratas ou legítimos.

    Seria muito melhor se o google ao punir um site e derrubá-lo nas pesquisas mostra-se o motivo no webmaster para corrigir mas isto não ocorre e muitos sites do bem são punidos e perdem trabalho de anos por causa de um algorítimo frio e burro

    ResponderExcluir

 

Melhores do mês

Entre em contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

  • Logo oficial da agência K2 Comunicação - Marketing Digital
  • Logo oficial do portal de eventos Meu Guru

Siga-me por e-mail

Por que confiar em Paulo Sebin?

  • Especialista em SEO com dezenas de projetos de sucesso.
  • Sempre trabalhou mais de 4 anos por empresa.
  • Certificações Google e Comunicação Social
Copyright © Especialista em SEO e consultor marketing digital - jornalista Paulo Sebin | Layout feito por Templateism.com